Tradução e equivalência de Estudos / Diplomas

Uns acreditam que se conselho fosse bom seria vendido e não dado, outros dizem que de graça vale até injeção na testa. Prefiro ficar com a versao meio-termo da coisa e já ir logo distribuindo pitaco (conselhos-bem-intencionados-e-de-de graça- free-grátis-na-faixa-vascão). :

1 – Amiguinho imigrante como eu, ao chegar ao Québec, por mais desesperado por emprego que esteja, trate de conseguir antes um agente de emprego (agent d’emploi do famoso Emploi Québec) e dizer que quer pedir sua equivalência de diplomas se quiser ser reembolsado das despesas (traduçao e taxa cobrada pelo MICC)
2 – Conselho de quem já fez a besteira e tem esperança que outros não sigam o mesmo caminho: Nunca, never, jamais traduza seus documentos no Brasil: É (beeeeem) mais caro, não agiliza em nada (geralmente os tradutores daqui pedem 1 semana para a papelada padrão, ou seja, quase nada) e não é aceito para dar entrada no MICC para equivalencia do diploma. O MICC só aceita a traduçao do país de origem se for feita pelo próprio estabelecimento de ensino. Traduzir no Brasil, por tradutores juramentados, pode ter utilidade para algumas das Ordens, algumas empresas, algumas universidades, mas em geral, NÃO serve para as diversas solicitações do governo daqui. Praticamente tudo tem que ser feito por tradutor membro da Ordem dos Tradutores do Québec (ou pelo menos TUDO que consultei até hoje). Gastamos mais de R$ 700,00 no Brasil, com tradutor juramentado, membro da AMCHAM e foi dinheiro jogado fora. Foi equivalente a ter rasgado o dinheiro.   :/   O mesmo serve para outros documentos (certidao de nascimento, procurações, certidões de casamento, etc…). Que eu saiba, o governo daqui aceita apenas a  carteira de motorista brasileira traduzida pelo consulado Brasileiro no Canada.

Lapin-Père ainda estava na francisação quando deu entrada no seu processo no Emploi Québec de Laval (que cá entre nós é uma porcaria). A fofa da agente disse que ele podia traduzir que o Emploi reembolsava. Ele foi no site da Ordem dos Tradutores e pesquisou um fulano que traduzia na  área dele de português para inglês. Só apareceu um. Ele fez a tradução de acordo com o orçamento apresentado pelo tradutor e depois de pronta levou os docs no MICC. Quando foi pedir o reembolso, a agente começou criar caso. Disse que tinha ficado cara a tradução e começou arrumar um monte de exigencias novas. Ela não tinha informado que havia valor limite nem disse em qual tradutor ele deveria levar. Depois de muito telefonema, emails trocados, a agente foi mudada e mais emails e telefonemas. 3 meses depois (sim TRÊS!!!), finalmente ele recebeu o reembolso.
Tradução: CAD 380,00 (histórico e diplomas do colégio técnico & universidade).
Taxa do MICC para fazer a equivalência: CAD 105,00 (pode ser pago no local com cartão de débito inclusive).
A equivalencia dele saiu em duas partes: primeiro mandaram do colégio técnico com uma carta avisando que o restante poderia levar mais 6 meses. Mas saiu em 3. Fizeram a equivalencia correta, não “tiraram” nenhum ano dele.

No meu caso, quando cheguei aqui não pedi a equivalência pois no início achei que não precisaria, já que minha profissão não exige que eu faça parte da Ordem para trabalhar. Fui direto procurar emprego e consegui sem que eu precisasse comprovar nenhum estudo. Mas com o passar do tempo decidi faze-la pois futuramente posso querer fazer algum curso ou mudar de emprego, etc…Fui procurar o Emploi Quebec e descobri que já que eu estou empregada, “não sou elegível” para receber o reembolso. Não adianta perguntar para a agente se devemos entrar no seguro desemprego para ter os mesmos direitos que os demais imigrantes, pois ela vai responder ” você é quem sabe” ou ainda “para o governo do Québec tanto faz! ” (hã?????????????????????????).

Enfim, decidi fazer sem a ajuda do governo mesmo, deixa essa $$ para compor o 13° da agente!

Na busca por tradutores, encontramos, graças à sugestão de um amigo do husband, o Fabrice Bouchard, tradutor que faz parte da Ordem. Mandei cópia dos documentos à ele por email, que me retornou com o orçamento de CAD 90,00, que achei bem coerente. Foram 4 páginas (2 de histórico da facu + diploma frente e verso). Levei os originais para ele conferir, mas deixei só as copias com ele.
O prazo foi de uma semana e ele cumpriu direitinho. Ele fala português e traduz de português para francês. Juntei a papelada e apresentei ao MICC – fiquei umas 2 horas tomando canseira lá, tava lotaaaaaaaaaaaaaaaaaaado! É possivel entregar a documentação no Ministério da cidade, que eles encaminham para a “central” que fica no Cremazie, em Montréal. Eu preferi levar direto no Cremazie, seguro morreu de velho!

Documentos solicitados pelo MICC para dar entrada equivalência (Eles tiram cópia de tudo lá e te devolvem na hora):
Passaporte
Cartão de Residente Permanente
Traduçao de diploma e histórico Original pela Ordem dos tradutores do QC (ou pelo estabelecimento de ensino)
Diploma e histórico originais (os correspondentes a tradução, claro) 
Formulário CIC (o fomulário marrom de entrada no país – levei pq eles pedem, mas na hora H ninguéem checou. Melhor levar caso o funcionário esteja de mal-humor).
CSQ ( levei pq eles pedem, mas na hora H ninguéem checou. Melhor levar caso o funcionário esteja de mal-humor).
Formulário de solicitação

Horário de funcionamento do MICC Cremazie:
Segunda a sexta das 09:30 as 15:30hs, exceto quarta que é só a partir das  11hs. Fecha para almoço todos os dias das 12:00 as 13:00 (êê vidão)

Dados do tradutor (atende com hora marcada):
Fabrice Bouchard
4855, Rue Boyer, bureau 235 – Montréal – H2J 3E6 (fica pertinho do metro Laurier)
Tel: 514 3971411, fax 514 221 3162
email: info@traductionfb.com
www.traductionfb.com

Boa sorte aos próximos!

Abraços
Lapin-Mère
10/09/2009

17 comentários sobre “Tradução e equivalência de Estudos / Diplomas

  1. excelente dica!
    eu pensei em traduzir daqui pelos juramentados do québec, mas acho que os custos de envio já encarecerão tudo. além do mais, só devo mesmo entrar em facul no meu segundo ano de québec.

    e obrigado por mais um tradutor na listinha!
    😛

  2. Muito bem esclarecido o post!
    É importante p/ nós que estamos iniciando, não nos iludir que aí é tudo 100% bom e perfeito.
    Nós aventureiros agradecemos!
    Um abraço.

  3. acho que essa coisa de ordem é a pior parte do Canadá para nós…. valha-me Deus… só dor de cabeça….

    mas valeu pelas dicas…

    beijocas

  4. Oi Erika,

    Quando a gente se encontrar eu te conto direitinho a nossa experiência quanto ao MICC e às traducoes.
    Na verdade precisamos tbm postar sobre isso algum dia.
    Pra gente foi bem diferente. Fizemos nossas traduçoes no Brasil e somente “certificamos” com um tradutor daqui (fizemos no Brasil pois tínhamos que enviar os documentos para a Ordem dos Engenheiros). Aliás, uma simpatia de pessoa a tradutora: Sylvie Gajevic. Apesar do nome, ela é brasileira, gente boníssima, que mora aqui perto em Brossard.
    O Emploi Quebec pagou as taxas do MICC (2x 105,00) e pagou as certificaçoes das traducoes (uns 250,00). Nós enviamos tbm o recibo do Brasil mas nao colou…rs..
    Tivemos que insistir um pouco com a nossa agente, mas finalmente deu tudo certo.
    Talvez aqui en Rive-Sud o povo seja mais tranquilo, sei lá…
    Bjao,
    Aninha.

  5. Oi Lapin Mere,

    Tava cancelando o meu blog, dando uma olhada nos links e vi essa dica excelente de tradutor !

    Acabei de voltar do Brasil, fiquei 3 semanas la.

    Vamos encontrar! Vi q o Ricardo deixou recado no blog tbem.

    Salut pra familia Lapin!

    Thiago

  6. Olá Lapins!

    Bom, tenho acompanhado o blog de vcs já tem um tempinho e resolvi criar vergonha na cara e começar a comentar! rsrs

    Os posts são sempre muito bons, e esse não fugiu à regra, ainda mais para mim que estou em busca de informações sobre essa questão de validação de diplomas e das Ordens Profissionais… não que a experiência de vocês substitua as informações oficiais, mas isso ajuda, e muito, nós potenciais imigrantes a ter noção do que esperar!!

    Ah, coloquei no meu blog um link para o blog de vocês, caso tenham algum problema com isso, me avisem que eu retiro!

    Salut!

    Juliana

  7. Mas por quê você não nos avisou antes???? hehehe brincadeiras à parte, excelente post que vai evitar muitos gastos à toa dos que ainda estão aqui no Brasil.

    Abraços,
    Alessander e Marcela

  8. Olá Lapin Mere!
    Excelente post. Estava pesquisando sobre o assunto e achei a referência na CBQ. Fiz uma pesquisa sobre o assunto e até postei no meu blog…Mas não sabia nada a respeito do reembolso. Vc sabe onde posso ler sobre o assunto? Só há reembolso quando fazemos a tradução já no Québec? Fiz o orçamento com o Fabrice, que além de bem indicado, é mais barato que os outros (fiz orçamento com 4, incluindo a Sylvie). Outra pergunta (se não for abusar da sua boa vontade!!!), vc só mandou o diploma e histórico da Universidade certo? Algumas pessoas dizem que deve ser a partir do nível médio mas em lugar algum achei tal informação!
    Obrigada!!!

  9. Sou português e ando há meses enviando currículos para todo o lado. No Emploi Québec tenho sido reenviado para aqui e para ali mas sem ninguém que me consiga ajudar realmente. Foi uma sorte ter dado com esta página onde se encontra apoio e informações importantes aos que deixaram uma vida para trás. Também eu vim à procura de uma vida bem melhor, mas essa procura está-se a revelar bem mais diffícel do que previsto.
    Obrigado pelas dicas todas que a ajuda é preciosa e muito bem vinda.
    Um grande abraço

  10. Olá Lapin Mére,
    tenho acompanhado seu blog e acho ótima a sua maneira de escrever.
    Só fiquei com uma duvida, meus filhos já estao no quebec e estao trabalhando, contrato de 3 anos. Acontece que eles querem fazer a traduçaõ já para pedir o Residente Permanente para poder fazer coisas aí tipo comprar uma casa assim que possivel, etc.
    Voce aconselharia eles começarem a tradução já?
    Voce indicaria um Tradutor juramentado?
    Entendi bem? eles poderão ter as despesas com o MICC, e o dinheiro gasto com tradução e as taxas devolvidos?
    Obrigada por tudo. Deus abençoe voce e sua familia.

    1. Oi Pat, obrigada por nos acompanhar e pelo elogio.
      Se eles tiverem a Residencia Permanente, sim, os gastos com traduçcao dos diplomas podem ser reembolsados, mas nao é o MICC quem reembolsa e sim o sim o Emploi Québec, mas precisa ter o dossier ja aberto com eles. Talvez seja interessante eles darem uma passada em um emploi Québec para ver se eles ja tem como começcar um dossier com eles. De qualuqer forma, acho que sempre é melhor traduzir no Québec com os tradutores daqui, pois normalmente sai mais barato ou empata com o preçco do Brasil, mas tem a vantagem de que com o tradutor do Québec sempre sera util por aqui se precisar usa-los para outras finalidades.
      Nos usamos o Patrice Bouchard, foi bom e barato, o enderçco dele esta no site da ordem, no link que deixei no post.

      Abraçcos
      Lapin-Mère
      PS: meu teclado perdeu a configuraçao e nao to conseguindo arrumar, vai tudo sem acentos brasileiros mesmo… 😉

  11. Estou indo estudar na Venezuela, devo traduzir meus documentos lá ou aqui no Brasil mesmo? Obrigada, Dani.

  12. disfarça que a pergunta era minha, mas acabei comentando com o login do blog de uma amiga minha o qual eu estava consertando o layout. Tomara que ela não tenha visto a resposta, pois ainda não contei a ng sobre isso… ooooh deeeos :/

    1. Ih, sorry, nem imaginei! Vou apagar lá, tomara que ainda dê tempo!! 😮

      bjocas
      Erika

      1. hahahaha…ja “inheras” pq sua resposta vai pro email dela. Se ela tiver visto, foi discreta e nao comentou nada comigo…
        Eu que fui lesada mesmo…mto lesada. Mas esses meses que antecedem tudo são tao tensos, ne? Tenho medo de espalhar e depois o visto não sair por qualquer motivo que seja e daí ter q contar pra todo mundo que deu errado…tenho medo de a storia se espalhar e eu ou meu esposo perder o emprego pois não faço nem idéia de quando eu posso/devo divulgar aqui no job sem correir riscos de perder e com isso não conseguir juntar o max de grana possivel…enfim, to na fase do medo…enquanto n tiver com o visto em mãos eu estarei enlouquecendo 😦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s